Portal da Galvanização | Gestão ICZ

Galvanização

Soluções

Técnicas | Manutenção | Revestimentos | Parafusos | Vergalhões | Pintura


Comportamento dos revestimentos de zinco em diversos ambientes

Verifica-se experimentalmente que o tempo de vida do revestimento depende do peso da camada de zinco, variando para cada ambiente de trabalho.

Pode-se determinar este peso pela medida de sua espessura, utilizando-se o método magnético.

Uma correspondência entre a espessura e o peso da camada é obtida pelo cálculo teórico, no qual a camada de zinco é considerada uniforme e constituída de zinco puro.

A relação entre o peso e suas respectivas espessuras é a seguinte:

1 g/m2 : 7,14 g/cm3 = espessura em micra

TAXA DE CORROSÃO DO ZINCO EM FUNÇÃO DE EXPOSIÇÃO EM CONDIÇÕES ABRIGADAS E NÃO-ABRIGADAS


Comportamento típico verificado em atmosferas MARINHAS 
Fonte: ICZ - Manual de Galvanização


Espessura Mínima Especificada em Micra (µm)


Fonte: ICZ - Manual de Galvanização

Comparação entre as diferentes atmosferas


Taxa de corrosão X ambiente, conforme norma ISO 12 944-2:1998


Fonte: Princípios de Corrosão - Fábio Domingos Pannoni

Comparação entre as diferentes atmosferas

Resultados dos ensaios de exposição de painéis de aço zincado, realizados pelo IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas / SP

Duração:

  • 12 anos nas atmosferas rural e industrial
  • 17 anos na atmosfera urbana Critérios recomendados pelas Normas ISO 9223 e 9224

Fonte: Corrosão Atmosférica 17 anos - ALMEIDA, Neusvaldo Lira de, PANOSSIAN Zhebour


Comparação dos diversos revestimentos de zinco

“ Os valores acima em vermelho referem-se à camada de zinco obtida para cada tipo de revestimento. (valores médios em micrômetros)”.